segunda-feira, maio 14, 2007

PORQUE

 
Porque

Porque os outros se mascaram mas tu não
Porque os outros usam a virtude
Para comprar o que não tem perdão
Porque os outros têm medo mas tu não
 
Porque os outros são os túmulos caiados
Onde germina calada a podridão.
Porque os outros se calam mas tu não.
 
Porque os outros se compram e se vendem
E os seus gestos dão sempre dividendo.
Porque os outros são hábeis mas tu não.
 
Porque os outros vão à sombra dos abrigos
E tu vais de mãos dadas com os perigos.
Porque os outros calculam mas tu não.
 
                      Sophia de Mello Breyner Andresen

6 comentários:

Bolota disse...

Há tanto tempo que lia nada da "Sophia". Obrigado Turbolebta!

Estive agora aqui mais de meia hora a por a leitura em dia pois o tempo tem sido muito escasso. Gostei da reportagem do teu "Zé" e acho deliciosa a maneira como ele comenta no teu blog. Parabéns pelo filhote que tens!

Parabéns também pelo oscar que recebeste pelo teu outro canto!

Bjos :o)

Katty disse...

Adorei o poema ,gosto muito dessa escritora ,por vezes não tenho é muito tempo para ler,beijokas.

Alexandre disse...

Quem cantava esta pérola? Adriano Correia de Oliveira, não era? Ou o Francisco Naia? Por falar em Francisco Naia ele vai apresentar um novo disco brevemente...

Beijinhos!!! Muitos!!!

HelloCátia disse...

ola tiaaaaaa..
que giro...
adoro sophia de mello breyner... ja li tanta coisa dela...
muitos beijinhos enormes

juanita disse...

Olá

adoro ler e tenho pena de não ter mais tempo para o fazer!!
ler torna-nos mais "ricos"!!

beijocas grandes

Alda disse...

Ola Turbolenta!

Tive um pouquinho de tempo e vim dar uma espreitadela ao teu maravilhoso blog....desculpa não vir aqui mais vezes mas o tempo parece que cada vez é menos.

Com sempre adorei ver as fotos, da reportagem do "Zé", do poema da " Sophia"....nunca nos deixes de maravilhar com os teus post.

Os proximos 15 dias estarei ausente , pelo que não poderei visitar-te mas no meu regresso virei actualizar-me...

Beijinhos grandes

Alda