quinta-feira, março 29, 2007

A FUGA

ESTA É DEDICADA À “CARALINDA

(Pois li que não gostas de…..)

PARA QUEM GOSTA DAS MINHAS HISTÓRIAS.

Cá vai mais uma.

============================================================

1ª classe.

Início do ano lectivo.

Dia de vacinas( e sem nos avisarem…..Não era justo!!!)

Parece que estou a ver: Escola nº7 –Torel- .Um recreio que servia de telhado ao 2º piso( o andar das meninas). Um lance de escada, ladeada por uns azulejos pintados à mão, Antigos. Lindíssimos (mas eram lindos mesmo!).

Ao fundo dessa escada e um pouco mais à frente havia uma secretária com umas senhoras vestidas com uma bata branca.

Ao entrarem, as meninas, iam à sala de aula deixar as pastas e enfileiravam atrás da dita secretária.

A miudagem toda em fila indiana. Braço de fora da bata.

A ordem era conforme a altura.

As mais altas atrás.

Atrás de mim ainda havia mais 2 ou 3 .

As da frente, ao serem picadas começaram a armar um berreiro.

As outras olhavam.

Eu olhei para o cimo da escada e…….agora ou nunca!!!

Galguei a escada a correr, atravessei o recreio, passei pela alameda que separava os prédios dos muros do palácio do Torel.

A meio da alameda…….

Não era hábito….mas naquele dia o malvado do enorme e alto portão de ferro verde, estava fechado.

Com a bata meia vestida meia pendurada subi o portão. No cimo, alcei a perna e toca a desce-lo pelo outro lado.

Atrás vinham mais algumas fugitivas….

Já na outra rua despi a bata.

Só parei em casa.

Bati à porta da rua.

(Não era campainha mas sim uma mão em ferro ).

Subi.

Veio a minha mãe: “Então? Hoje não houve escola?

Eu: Não. Só amanhã.

Mãe: Onde está a pasta?

Eu: Ficou escola para amanhã.

Pois é:

A pasta ficou na escola, mas eu lá fui no dia seguinte, sozinha , como de costume, bata vestida e cheia de medo da professora.

Fui recebida com honras de princesa!!

Lol lol lol

Então não é que estava lá, logo de manhã, pela fresquinha, à espera “das fugitivas” aquela alminha da enfermeira, de seringa em punho?

E…. sem vacina não ficou ninguém naquela escola.

EU ERA TÃO JEITOSA!

Beijinhos para todas

TURBOLENTA



nÃO SEI O QUE SE PASSA MAS NO ESCRITO NO WORD O TEXTO NÃO ESTÁ SUBLINHADO E ...NÃO O CONSIGO TIRAR.

eSTOU À PRESSA.

6 comentários:

Algodão Doce disse...

Olá D. Turbolenta...é a minha primeira visita a pesar de já ter ouvido falar de si...
Que história mais engraçada! era rebelde a minha amiga?!?
Beijinhos doces!

luazzinha disse...

ehehehehehhehe realmente eras fresca :)
tanto trabalho e levas te a vacina na mesma eheheheh
eu tb detestava
bjs com carinho

Kikas disse...

Recordações das nossas diabruras...é bom recordar a primária....Nina...n recebi o teu mail...tenta enviar para: ligiamoura@iol.pt
Jokitas gdes!!

dharma disse...

Adorei a tua história. A fugitiva, lol. Eu ia "tomar" as vacinas com a minha irmã e ela dizia-me para não olhar e pensar na boneca que mais gostava. Resultava. Ainda uso esse método, mas já não penso em bonecas, lol. Beijo doce.

Gioconda disse...

Ehehehehe eras fresquinha eras... doida de todo era eu e nunca me passaria pela cabeça fugir da escola, eheheeh bem tambem naõ ia longe porque a minha casa era dum lado da rua e a escola da outra....

Mamã Martinho disse...

Eu tb tive que levar as picas na escola, mas lembro-me que no final nos entragavam um doce. Pelo menos assim acalmava mais os choros.

Bjs

Mónica