terça-feira, abril 17, 2007

FINAL FELIZ

O TUX no seu "parque" com um brinquedo
Nas mãos da dona


Miau...miau....
O que é que me queres?
Fiquei bonita?
Deixa-me mas é dormir.
Estou tão quentinha!!
RnÓ....rnó.....RNÓ


Esta é uma história com final feliz.

Há umas 2 ou 3 semanas o meu filho foi a casa de um amigo.

Mal lá chegou, o meu telélé tocou.

Era a mãe dele que, depois de me cumprimentar, perguntou: “ A srªa quer um Labrador?”

Respondi que não e perguntei-lhe: “ onde o arranjou?”

Então ela contou:

“Foi o meu marido que o trouxe. Estava à minha espera à saída do liceu, e veio ter com ele uma rapariga com o cão ao colo e perguntou-lhe se ele o queria. Ele disse que não e ela disse: então vou pô-lo ali no caixote do lixo que o carro vem já e é a maneira dele sofrer menos”.

E deu uns passos na direcção do contentor.

O marido da minha amiga saiu do carro e disse:”Espera aí!.... eu levo-o !”.

Abeirou-se da jovem e ela deu-lhe o cãozinho.

Estava a tremer de frio, pois a noite estava bem fria.

Depois de o ter nas mãos, despiu o casaco e embrulhou-o nele.

Foi assim que a minha amiga os encontrou: O marido à fresquinha e o cãozinho já quentinho, ambos no carro.

Passou pelo Shopping para lhe comprar Friskies.

Levou-o para casa e encheu-lhe a barriguinha. O pobrezinho estava cheio de fome.

Como tem uma gata, arranjou-lhe uma caminha antiga dela e deitou-o lá, tapado com uma mantinha. Dormiu toda a noite.

Ao outro dia foi ao veterinário. Estava de boa saúde, mas um pouco débil, pois não deveria ter sido tirado à mãe tão cedo. Como era muito bebé, receitou-lhe uma embalagem de leite para recém nascidos.

Além dos Friskies, passou a beber leite ao biberão.

Pesava 900 gramas

(mas passados 3 ou 4 dias passou a beber já numa tijelinha)

Com boa alimentação e muito carinho, tem crescido a olhos vistos.

Quando na semana seguinte foi ao doutor, o TUX já pesava 1.200 Kg

Assim que veio, o marido arranjou-lhe logo um espaço só para ele, com zona de dormir, de comer e de satisfazer as necessidades.

É muito asseado. Assim que faz chichi no jornal, ladra para avisar que quer o papel mudado. Como prémio recebe um biscoito.

Também já tem direito a ir brincar e saltar na varanda, pois a mesma já tem uma rede para ele não cair à rua. E ele adora ir para a janela, saltitar.

Quando corre em direcção à varanda, a pressa é tanta que derrapa no chão e às vezes até rebola, de tão gordinho que está.

A semana passada estava com 2.200 Kg

Costuma dizer-se que cão e gato não se dão bem.

Lá em casa não há razão de queixa.

A outra inquilina já tem 9 anos e é linda!

Seria bom que todos os animais tivessem um lar como estes têm.

TURBOLENTA

9 comentários:

dharma disse...

Bom dia Turb-Ó-lenta. Que final feliz mesmo. Nós temos uma gata, a Dharma, está connosco quase à cinco anos. Sempre tive gatos desde miúda, mesmo indo contra a minha mãe, que lá aceitava resignada. Cada vez que aparecia um gatinho abandonado na rua os meus amigos iam-me tocar à porta. A minha irmã tem um cão, o Óscar, que tem a idade do meu filho, quase 9 anos, um rafeiro lindo e doido, quando nos vê é uma festa, quase natal!
Os labradores crescem muito e precisam de espaço e muito exercício. Para quem vive num apartamento acho quase crimonoso, é contra-natura. Mas o Tux teve muita sorte!
Pessoalmente prefiro gatos, são independentes, higiénicos e a minha Dharma é de uma sensibilidade quase canina. Quando entramos em casa está em frente à porta a esperar-nos. Sabe quando o elevador chega e vem com alguém da família. Despede-se de nós pela manhã à porta de casa. Sente quando estamos tristes e vem dar umas turrinhas e umas "lambas". Fica doida quando vamos de férias e começa a ver os preparativos, as malas. Passa os dias a comer, a dormir e a ronronar, quando está junto de nós. Nas férias optamos por ficar em casa, porque estranha a mudança, e é assistida diáriamente pelas "avós", que se revezam a dar-lhe comida, água e a tratar-lhe da caixa casa-de-banho. Quando regressamos anda uns dois dias sempre atrás de nós a miar, toda feliz por nos ver de novo.

Selma disse...

Olá linda,
Fiquei tão contente com este final feliz :):)
Emocionei-me mesmo.
O TUX é lindo, fofinho, e a gata mt linda também :)
Grande Beijo.

blue disse...

é amoroso o Tux, mas ele vai crescer e bem, tenho uma lavradora amarela e um lavrador preto, eles precisam de longas caminhadaz, mas como eu tb, nao há crise , os lavradores sao mt meigos e carinhosos

Mishi disse...

Foi uma atitude muito bonita. Tenho uma cadelinha com 13 anos, quando a fui buscar à mãe não andava, não comia, era a mais fraquinha. Comprei um biberão e todos os dias lhe dava nestum com leite. Engordou num abrir e fechar de olhos, começou a andar, a correr e a brincar.

Hoje em dia está velhinha mas muito feliz!

caralinda disse...

E eles agradecem!!!! Beijinhos aqui de longe ...do cunene....

Gioconda disse...

Mas ele vai ficar la em casa da senhora? Como ela te perguntou se o querias.....
Que sorte que têm os bichinhos quando alguém os quer...
E o caozinho é bem bonito mas vai ficar muito grande ela tem noção disso?????

andreia disse...

oh pah o cão é tao lindoooooooooooo e nasceu com o cu virado pra lua ehehehehe! ainda bem que a historia teve um final feliz :) a tua gata tb é linda :)
bjs com carinho

Katty disse...

Amiga Deus vai-te compensar pelo bem que estás a fazer ,eu adoro animais sempre tive cães e gatos ,mas agora como vivo num apartamento só tenho um papagaio e 7piriquitos ,mas adoro cães ,gostei de conhecer a história ,ainda á finais felizes,beijokas.

Dona do Tux disse...

Olá
Eu sou a dona do TUX e da NALA, em resposta a alguns comentários, eu digo: Não vou dar (nem a troco de muito dinheiro) os meus animais. Tenho noção que o Tux vai crescer, mas também sei que terá sempre uma casa onde nada lhe irá faltar, a única coisa que lhe poderá faltar na realidade será o espaço, mas nada que umas voltas e corridas na rua não possam compensar.
O comentário da dharma é muito forte, usas palavras com um significado forte de mais (na minha opinião), porque "quase" criminoso e contra-natura é abandonar os animais, e isso é um facto que acontece todos os dias, infelizmente, crime é fazer o que a primeira dona do Tux lhe ia fazer. Á nove anos que eu não sei o que são férias como devem ser já que nós só ficamos fora no máximo 4 dias, porque apesar de eu ter quem venha tratar da Nala, eu sei que ela ao fim desse tempo entra em sofrimento a ponto de deixar de comer, como tal e já que assumimos a sua protecção, tivemos que moldar a nossa vida de modo a integrá-la e agora estamos a fazer o mesmo com o Tux.Beijocas