sexta-feira, novembro 05, 2010

DO CAIS DO GINJAL AO MIRADOURO DE ALMADA

Aproveitem estes autênticos dias de Verão.
Passeando à beira mar (ou brincando com aeronaves telecomandadas)
Observando a natureza com toda a beleza das cores outonais.Se dispuser de dinheiro suficiente, pode sempre fazer um cruzeiro.
Senão... terá de ver as mesmas coisas de um ângulo diferente.Procurar novos locais, mesmo que sejam bem pertoParar um pouco... descansar... respirar ar puro...
Nem que seja ver sempre a mesma cidade ( e à distância até parece tão diferente!)Ponte 25 de Abril.
Quantas vezes já a atravessamos?
E quantas vezes a vimos de maneira diferente, passeando à beira rio , num longo passeio a pé?
Desde o cais do Ginjal.... até ao elevador de Almada... com a ponte ali tão perto...Numa soalheira tarde de Outono...em que apetece tudo menos ficar em casa.
Uma maneira diferente de ver Lisboa.
Um percurso bonito de se ver mas pavoroso de se fazer.
Confesso que não o fizemos descansadas . Um cenário arrepiante da margem esquerda do Tejo, com casas, barracões e tudo o que é construção completamente votado ao abandono e em ruínas. Ao andar, olhavamos para trás, sempre com receio, pois tem poucas pessoas a passear.Apenas alguns pescadores. O passeio é pedonal. Estreito .
Respira-se a maresia.
Pena que assim esteja uma zona que, devidamente reestruturada podia ser aproveitada para uma zona de bares, esplanadas, cafés, onde as pessoas pudessem passear e sentir-se em segurança.
Foi a primeira vez que ali passámos. Há muito que o queríamos fazer.
Na primeira parte do percurso o caminho é uma recta com visibilidade.
Ao fim de um certo tempo o caminho estreita, e faz-se um zigzague entre as casas em derrocada e o rio .
Ali , então, voltar para trás está fora de questão. Já vê, um pouco além, algum movimento de pessoas naquilo que parece ser uma esplanada. Logo a seguir o tão ansiado elevador para o miradouro.
Realmente há um restaurante com algumas pessoas na esplanada.
Sem falarmos, e por gesto instintivo aceleramos o passo.
Olhando para trás 2 pessoas em fato de treino , em passo de corrida.
Finalmente o elevador!
Porta fechada.
Ao lado um papel com o número do telemóvel para que o senhor descesse para vir buscar os incaustos passeantes.
Assim fizemos.
Chegadas lá acima.... Valeu mesmo a pena.
Uma linda vista sobre a cidade de Lisboa.
Mas lá por baixo....desde Cacilhas.... a penantes......
Não! nunca mais!
E é pena!
Uma zona tão mal aproveitada e com tantos recursos a explorar.
Se alguém da Câmara de Almada me ler, espero que pense no que escrevi e que faça esse percurso.
E se chegar ao fim sem sentir o medo e o desconforto que nós sentimos...
Pelo sim, pelo não, é melhor pôr mãos à obra e dar ali um arranjinho( ou um arranjão se faz favor)
É urgente!

4 comentários:

Rafeiro Perfumado disse...

Pelos visto o programa POLIS ainda não chegou ali... ;)

Beijoca!

mamamartinho disse...

Já ouvi muito sobre este passeio, mas não sei porquê nunca o fiz... E eu ali tão perto...

Bjs

Mónica

Anónimo disse...

Eu conheço a zona, e também só estive na área do elevador, que tem um bar com esplanada que em dias quentes é maravilhoso pela maresia que se recebe, e lá em cima a vista é maravilhosa. Mas dai até Cachilhas realmente nunca fui, pela mesma razão, tudo parece abandonado e sem saber o que se pode encontrar e é pena...

Beijinhos
Alda

Tati disse...

Nunca renuncie a um sonho, mesmo que ele te pareça impossível!
FELIZ domingo!
Bjs!