sexta-feira, outubro 29, 2010

COMEÇOU A DIETA


E depois de uma manhã passada no consultório médico (depois de quase 1 mês à espera da mesma), eis que tenho uma listagem, enorme, de géneros alimentícios divididos em 3 grupos: alimentos permitidos, alimentos a evitar, alimentos proibidos.
Mas a teoria já eu sabia quase toda.
A única coisa que se alterou, a partir de hoje nesta casa, foi o consumo de leite fresco da Vigor que foi substituído por Leite Mimosa 0% sem lactose ou leite de soja.
Não por necessidade de emagrecimento ,mas porque outro problema que se vinha acentuando obrigou uma consulta ao dietista.
E cá em casa é assim: ou todos ou nenhum!
Não me quero tornar em cozinheira de hotel, em que cada um escolhe a sua ementa (a menos que cada um tome a iniciativa e resolva cozinhar para si, conforme as suas necessidades e gostos).
Por isso há que ajustar a alimentação indicada para uma pessoa a todos os outros comensais do "hotel kasa"
No fundo não é nada difícil, pois não há alimentos 100% proibidos .Basta reduzi-los a muito poucas vezes e quantidades.
Certo que na minha cozinha quase não há alimentos fritos, nada de produtos pré cozinhados e enlatados quase não existem (excepção feita a uma ou outra lata de atum ou salsichas fumadas alemãs).
Então, surgiu o primeiro almoço segundo a listagem de peixes: e havia uns centros de pescada que precisavam de ser consumidos.
Então... pescada cozida...assim, simples é comida de gente acamada. Peixe sem gosto, seco e pouco calórico.
Resolvi estufar "o bicho". E como não sou de utilizar muito sal, havia que utilizar vários temperos para lhe dar mais gosto.
Saiu assim:
PESCADA ESTUFADA EM CAMA DE CEBOLA E FUNCHO
Ingredientes:

Centros de pescada Pescanova
Cebolas (2) partidas às rodelas
3 dentes de alho
3 pés de funcho
1 folha de louro
Oregãos
1 cálice de vinho branco seco
1/2 cálice de Vinho do Porto
Azeite
sal
Batatas pequenas partidas às rodelas

Acompanhamento:
Bróculos
Feijão verde
folhas de couve coração de boi.
Como fazer:
Descongelar com antecedência a pescada. Temperá-la com sal.
No fundo do tacho colocar as rodelas da cebola, alho partido, funcho, folha do louro, azeite,vinho branco e vinho do Porto,orégãos e sal a gosto.
Juntar as rodelas da batata.
Não juntar água.
Deixar cozinhar em lume brando. A meio da cozedura, virar o peixe para tomar melhor o sabor do molho.
Á parte cozinhar o feijão verde, com as folhas de couve e os bróculos (faça uns cortes no talo e deixe -o mergulhado na água, enquanto que as flores dos bróculos devem permanecer fora da água da cozedura, cozinhando , assim, no vapor)
Tapar o recipiente da cozedura. Depois de os bróculos começarem a ferver, pode retirá-los passados 3 minutos, pois não devem ficar nem todos mergulhados em água nem demasiado cozidos para não ficarem desfeitos e amarelados.
Já no prato pode pôr sobre os legumes: azeite ou um pouco de molho do peixe.
Mas a minha doente como não gosta de molhos, resolveu que nem azeite lhe deitaria.


1 comentário:

mamamartinho disse...

Bem, lá em casa também é igual, talvez por ai o Fábio ser magrinho e o henrique tb só ter bochechas!!! Só não percebo pq é que o Luis anda gordinho...

Espero que corra tudo bem com essa dieta!

Bjs

Mónica

PS- atenção que o 0%lactose tem mais açucares!