terça-feira, julho 28, 2009

NAXOS


NAXOS
As ilhas deste grupo têm uma boa rede de ferries: lentos, rápidos ou super rápidos, há para todos os gostos ( e bolsas).
Ainda não vos disse que, devido a um erro da pessoa que nos vendeu o bilhete para a viagem de Milos para Amorgos, a conseguimos fazer cá com uma pinta!
Eu explico: ao comprarmos o bilhete pedimos dos mais baratos.E quisemos 1 lugar à janela. Então, a menina fez as reservas e paguei 42 € por cada bilhete.
Á entrada para o barco, depois de termos deixado a nossa rica mala junto às outras que iam para o mesmo destino, quisemos saber qual a melhor maneira de chegarmos aos nossos lugares, no meio de toda aquela confusão.
Mostramos os bilhetes. A funcionária olhou...olhou... e disse, apontando para o andar de baixo do barco: deste lado e lá à frente.
Boa!
Não podia ser melhor.!...além de janela, ainda íamos em 1ª classe tendo pago o preço de económica.
Nunca foi tão bom andar de barco... Nem os balanços se sentiam.
De Amorgos já não vou escrever mais nada pois já o fiz na postagem anterior.
Chegadas a Naxos tivemos uma agradável surpresa.
Ela tem uma aparência de grandiosidade, muitas vilas bem visíveis do mar e longos areais.A zona do porto era movimentadíssima.
E ainda melhor o soubemos quando, ao ficarmos hospedadas pertinho da marginal, vimos que por aqueles lados há uma vida nocturna intensa. Aconselho a quem queira ficar nesta ilha ( a menos que só queira mesmo fazer praia), ficar nesta zona.
A partir daqui há transportes para quase todo o lado da ilha e bastante comércio .
(O Templo de Apolo com um pouco da cidade em fundo).

É a maior ilha do grupo das Cíclades.
O sistema de transportes é suficiente e eficiente.Também aqui os motoristas vão gritando o nome das aldeias e vilas onde há paragem. Ninguém os pode acusar de não sair onde queria por não conseguir ler as placas (estão em Grego e Inglês).Depois, são estas camionetas que transportam tudo quanto é caixa, caixinha ou caixote para abastecer o comércio do interior. Então, chegados ao destino, o motorista pára, grita pelo nome do destinatário do caixote, sai da camioneta e vai entregar o objecto ao dono.
Muito castiço!
Como em muitos locais as estradas são de tal modo estreitas que não passam a veículos. Assim: quem vier atrás que espere!
E, tal como em Amorgos, também aqui cada motorista pode mostrar a sua verdadeira arte decorativa pessoal.Tudo bem escarrapachado no vidro da frente, por cima,pelos lados...
Mas, uma coisa não pode faltar: os santinhos da sua crença.
(Os Gregos são imensamente religiosos.Logo pela manhã é vê-los a passarem pela igreja, a depositarem a sua velinha, benzerem-se e lá vão para o trabalho. As missas são todas cantadas).


Mas a arquitectura desta ilha é bem diferente das outras. Não obedece a um padrão único de casasa pintadas de branco e lisas. POr aqui há muitas em pedra castanha e até de blocos pintados.
É hábito secarem o polvo.
Esta é uma foto tirada num restaurante da marginal.

Os fervorosos adeptos das caminhadas podem aventurar-se, sem medo de se perderem, pelas zonas do interior, pois há imensos caminhos pedestres devidamente sinalizados. Basta ter boas pernas e vontade.
Não tenho nem uma coisa nem outra. Por isso a camioneta foi o nosso grande meio de transporte.
E na praia, ninguém deixa de se divertir à grande.
As opções são bastantes:
Mas também pode sempre andar a cavalo.
Quanto a comida: há muita variedade e para todas as carteiras.
Mas, sem dúvida que uma das melhores (senão mesmo a melhor opção ) é o restaurante: LUCULLUS.
Fica no Old Market e toda a gente o conhece. Acolhedor, boa comida, os preços acessíveis e grande a variedade de pratos. O pessoal está sempre pronto para indicar aquela que considera a melhor opção. Das vezes que lá fomos fomos impecavelmente bem servidos e por fim era uma festa quando entravamos.
Também nesta zona outro restaurante que, embora não seja tão bom, mas tem uma coisa que acho interessantíssima. Quando o turista lá vai algumas vezes e passa a ser conhecido, além de o aconselharem , caso ele, ao provar, não goste dessa comida , ela é levantada da mesa e trazem outra. Um pouco mais barato.Tem uma varanda com uma bela vista sobre a zona do porto.
Não servem sobremesas. Contudo, no fim de todas as refeições dão uma fatia de pudim que é receita da casa, à base de canela e muito pouco doce.Uma simpatia que fica bem e cativa o cliente.
Além do mais, logo à partida oferece uma certa garantia de boa relação: qualidade/preço pois foi-nos indicado por residentes.
Este restaurante é :
(também à entrada do Old Market, mas logo à direita quando se entra e na parte mais larga da rua)

E agora um "must" de Naxos.
Ao chegarmos à mercearia mais antiga desta ilha, a surpresa foi grande. Ela faz parte dos roteiros turísticos e é enorme , com os produtos expostos de maneira antiquada, com uma profusão de artigos bem diferentes misturados uns com os outros. Á primeira vista uma enorme confusão. Uma "organização muito bem desorganizada"......ou talvez o contrário. Está lá tudo! Desde mercearia a latoaria, a tachos de barros, especiarias, queijos e produtos regionais e artesanais, passando por esponjas, gaiolas, vassouras e sei lá que mais............havia lá de tudo!
E o dono....um velhote 5 estrelas.
Quase 100 anos de vida, numa boa disposição incrível, a falar inglês connosco e , sentado à porta, fez questão que ali mesmo comessemos amendoins salgados que ele descascava e nos oferecia.
E depois de uns dias muito bem passados foi o regresso a Piraeus, num barco como este:
Depois...
Foram 3 dias a descobrir mais alguns pontos de interesse naquela cidade e em Atenas.

Mas de Atenas nada escreverei. Não publicarei fotos.
Como quase ninguém comenta, parto do princípio que este é um assunto sem interesse para quem ainda por aqui passa.
Até Já!

10 comentários:

Anónimo disse...

Eu comento, Turbolenta!
Acho as fotos muito boas e a descrições bem interessantes. Conheço algumas ilhas gregas, mas não estas e fiquei com vontade de as visitar. Talvez um dia...
Quanto ao facto de ter poucos comentários, é possível que se deva ao facto de as pessoas que a visitam preferirem ver receitas. Que acha?
Continue este magnífico trabalho e parabéns pelo seu bom gosto.

Luísa

Gata Verde disse...

Que fotos fantásticas!
Tenho de lá ir...

beijocas

Ana disse...

pois..as receitas..eu disse-te do apassear :P lol
é incrível como consegues escrever tudo em apenas um post.. é de tirar o chapéu.. eu não consigo essa proeza ;)
também fomos felizes em naxos..tirando os espanhóis aos berros no terminal dos autocarros..
passa...lol
*

Rafeiro Perfumado disse...

Eu comentei, eu comentei!!! E quero fotos, quero textos!!! Lá por ter confundido Neptuno com Poseidon não quer dizer que não me interesse! ;)

Mamã Martinho disse...

Não sejas assim!
Há quem comente, e há quem se interesse. Sei que este blog já teve a fase de muitros comentários, mas pensa nos que têm sido fieis, e que cá passam e comentam. Também por vezes me sinto assim, mas não podemos pensar no que não temos, e sim no que temos.

Eu acho o assunto de extrema importância, e adorava saber a tua opnião sobre Atenas, uma vez que é a mais conhecida.

Bjs

Mónica

Miss Slim disse...

Eu também vou comentar, ehhhh ...

Pois eu Amo a Grécia de paixão, até já lá vivi e tudo, todos os anos lá vou, adorei a tua reportagem :) e eu sou como a tua filha não gosto de viajar tipo escursão carneiritos, não gosto mesmo.

Não comeste Baklava ? Adoro a cozinha grega, a sua história e cultura.

Bjo

Miss Slim disse...

Esqueci:

Devias colocar também algo mais sobre Atenas, placa, acropole, etc... é tão lindo que valia bem a pena.

Comentar ou não que importa.

Bjo

peacelove disse...

Bem, essas fotos deixaram-me com vontade de conhecer..

Anónimo disse...

Que bom que existe uma turbolenta que nos leva nestas viagens e nos faz sonhar.

Com um relato extraordinario, para que caso algum dia tenhamos a sorte de por ali viajar, já sainabmos quais os melhores locais a visitar......melhor do que isto....nem de encomenda.

Adorei as fotos, aparecem de lugares lindissimos e de alguma tranquilidade ( ou pelo menos as fotos isso transmitem).

Também eu gostava muito que nos contasses de atenas ou algo mais, para me fazer viajar aqui menos.

beijinhos grandes

Alda

Filha do Vento disse...

Subscrevo os comentários anteriores.
Que interessa se se comenta..

Adorei as fotografias de Naxos e as pormenorizadas descrições.
É realmente um sítio que olhamos as fotos e nos trás boas sensações. A Grécia em particular e o Mediterrâneo em geral têm essa capacidade.
Nós agradecemos.