quarta-feira, novembro 14, 2007

DILEMA

Há coisas com que não concordo!

Aliás, sou muito pão /pão…queijo/queijo!.

Quem me conhece sabe que não me importo com a opinião dos outros e que não faço, seja o que for, só pelo facto de parecer bem.

Para mim a família deveria ser um “conjunto de pessoas” que além de terem os mesmos laços de afinidade, se dessem bem, ajudassem e apoiassem, em caso de necessidade e convivessem (pelo menos de vez em quando).

Mas parece-me não ser bem assim para algumas pessoas.

Há aquelas para quem a família serve apenas para convívio em festas de casamentos e baptizados.

Porquê?

Talvez por acharem que aos outros poderá parecer mal se não convidarem a família bem directa, a quem, no fundo, sempre passaram ao lado.

Aliás, eu já venho dizendo há algum tempo, que é preciso haver casamentos ou funerais para o pessoal se juntar.

É triste, mas é verdade!

Isto vem a propósito de umas cartas que recebi há pouco.

Mau!...logo agora nesta época do ano em que há tanta despesa a fazer.

Sim…porque 2 festarolas, com prendas, fatiotas e despesas de deslocação, para o pessoal todo cá de casa, não fica nada barato, não!

Lá se vão os subsídios de Natal e muito mais!

Eu até ia de muito boa vontade…se tivesse ficado muito lisonjeada pelas pessoas não se terem esquecido da minha humilde pessoa.

(Mas sei que, ao “aterrar” lá, só encontro desconhecidos e me sinto deslocada).

Analisando os prós e os contras…e porque isso também serviria de passeio…. Um já está no bucho.

O outro avizinha-se a passos largos…

Mas o que mais me revolta é que o casal que agora nos convida, viveu (há bastantes anos): 1 ano na nossa casa, com comida, roupa lavada e alojamento, tudo à borlix!

Depois…lá arranjaram um apartamento e foram embora.

Parece que, a partir do dia da mudança, se esqueceram completamente de nós. Pelo menos só se lembram nos casamentos e baptizados dos filhos e netos.

Mas…para a família da outra parte deste casal, há convívios amiúdes vezes . A família, neste caso, está sempre em primeiro lugar.

Quanto aos pais( os tais que coabitaram connosco)...são o fraco elo de ligação entre nós e os filhos deles (dos quais nem sabemos sequer onde moram ou o contacto).

Claro que são todos pessoas importantes…que nadam em dinheiro, que nem sabem o que têm deles…que são óptimos patrões…pessoas viajadas…influentes e muito altruístas (para todos quantos pertencem à tal outra parte da família).

Agora eu digo-vos: ela é a minha única prima direita –( filha da irmã da minha mãe)-.

Resta-me a consolação de, felizmente, a minha vida nunca se ter pautado por quaisquer tipo de dificuldades, em que, porventura, tivesse de recorrer (pedir) algo a tão ilustres pessoas!

Senão….bem podia esperar sentada!

As más atitudes ficam com quem as pratica.

E no fim disto tudo….O convite já chegou!

A resposta já foi dada!

E vocês também conhecem pessoas assim?

Bom resto de semana



CUMPRE-ME COM AGRADO

Informar que, a respeito da publicação feita no dia 10 de Outubro, no belo jardim de Loures já foram feitas as seguintes "obras".

- O pavimento já foi reparado.

-As árvores cortadas já foram levadas do local

- A maior parte dos caixotes verdes para o lixo já foram substituído por novos.


Não sei a quem, mas:
Os meus agradecimentos!

11 comentários:

Dharma disse...

Socorro! O blogger está doido!!! Volto depois. Bjs

Juanita disse...

olá

infelizmente tb eu conheço familias asim!!
mas sinceramente de á uns anos pra cá resolvi "afastar me"...só se lembravam para festas e batizados (acho que pelas prendas, mesmo) e pra isso, Não Obrigada!!

por isso convivo muito mais vezes com aqueles que "não são familia de sangue" mas são a minha familia pq se preocupam comigo, com os meus juanitos, pessoas que gostam de nós sem interesses escondidos!!
os amigos são a familia que nós temos o direiro de escolher!!

beijos

p.s.- qt ás obras...Obrigada (tb não sei a quem agradeçer mas...), o que interessa é que está tudo arranjadinho!! agora venham as fotos para eu ver!!

Dharma disse...

Será desta?!

Infelizmente na minha família da parte materna também acontece isso. Só nos vemos em ocasiões especiais: casamentos, funerais e afins. Restam as recordações e pouco mais.
Felizmente com a minha família paterna é diferente. Apesar de não viverem em Portugal estamos muito próximos e passamos férias juntos. Somos como um clã, com direito a matriarca e tudo! E quando estamos todos juntos é uma confusão adorável: falamos espanhol, francês e português e africano, lol, porque entretanto os primos já casaram e deram-me "segundos" primos.

turbolenta disse...

Juanita:
Não está não!
O lago continua malcheiroso.
As WC repletas de grafittis horrorosos e a precisar de uma pintura urgente.
Os bancos do jardim....coitados...de tão velhos e sujos se eu me sentava
algum segundo neles.
E não é suposto um jardim ter flores e estar tratado? Estes canteiro porque mais t~em que trevos de 3 folhas....se ao menos fossem de 4, ainda podiam dar sorte!
lol lol

maria-joão disse...

Tenho muitas pessoas assim, é verdade. Familia e sem ser familia. È triste mas ás vezes não é culpa de ninguem. È o ritmo de vida e a falta de empenho nas relações familiares. Se todos quisessem não custava muito mudar, mas...

Bolota disse...

Pois, tb eu tenho pessoas assim na minha família...
Quando casei, houve alguns "primos" que não convidei pois não os conheço e prefiri ter ao meu lado nesse dia tão importante as pessoas com quem eu convivo durante o ano. Acreditas que ficaram muito ofendidos comigo? Acusaram-me de ter a mania das superioridades e de só convidar pessoas importantes... Hihihi! Olha, nem dormi nessa noite!!!

Bjos :o)

andreia disse...

infelizmente a minha familia nao é diferente. com o casamento pela igreja marcado para o ano que vem tenho que pensar quem hei-de cnvidar e já agora tenho receio dos comentários dos que nao convido ou nao "posso" convidar...seja porque motivos for. com a familia espalhada pelo mundo fora tambem nao é fácil conviver com todos é claro. o que me vale é que a maior parte dos familiares respeita isso.
para o resto: só me resta ir em frente com a minha lista e nao ouvir o que os outros dizem!

Ana Bastos disse...

uiii...
acho que todos temos gente assim na familia!!!
Eu sou a favor de que "familia" são todos os nosso próximos, de sangue ou não... mas que estão cá para tudo!
bjinhs
ah! desafio no meu post para ti.

susana disse...

ola!
Pois, tambem "sofro" destas situaçoes. Tambem a minha familia me faz sentir o que descreves.

Para mim, acho que nao faz sentido se convidar as pessoas todas da familia so porque elas existem e nao porque são pessoas que significam algo e que querem que estejam presentes sempre e tambem nestas datas.

E sinto muitas coisas negativas vindas de pessoas que são da "familia" mas vivo seguindo aquilo em que acredito, querendo bem e o bem.

Feliz estou pelas mudanças ja verificadas, continua atenta e a divulgar os "defeitozinhos" que vais vendo neste nosso portugal, para melhorarmos!
um beijinho e ate breve!

Ana Sofia disse...

BEM, axo k em todas as familias há casos axim!!!!
Tb vivo algumas situações smlhantes e th inclusivé familiares (primos direitos k já n vejo aos anos).
Cm t digo, o conceito d família vem-s perdndo ao longo dos tps e eu pp tb admito k gosto d ser individualista. Lamnto k a minha família (e n falo dakeles c kem vivo mas dakeles que rarament vejo) sja tão pc unida, mas bola p frent k atrás vem gent e o meu filho é o membro + important da mnh familia d kem tou sp perto.

Miss Slim disse...

Xiiii....

Para mim a familia, seja de sangue ou não - São todos aqueles que estão sempre cá para tudo - Como costumo dizer: "Para o que der e vier", esses sim são familia.

Os restantes são meros parasitas e esses já há alguns anos que começei uma limpeza, que foi uma beleza.

Boa Semana para ti :)